0
0
0
s2smodern

A dor é uma sensação incômoda que nos avisa que algo em nosso corpo não vai bem. Algumas pessoas pensam que ignorar até que ela passe seja a melhor saída, porém, isso não é verdade. Ninguém deve conviver com a dor, tampouco, se acostumar com ela.

Ela pode indicar que alguns fatores externos estão nos causando danos, servindo de alerta para a necessidade de um tratamento. Por outro lado, uma vida sem sentir dor, também representa riscos para a saúde, uma vez que esse alerta nunca é dado. 

Dados

Segundo a SBED - Sociedade Brasileira de Estudos da Dor, 37% da população brasileira sofre ou se queixa com dores, que podem ser crônicas, quando duram muito tempo, agudas, que permanecem por um tempo menor de tempo, e recorrentes, que acontecem com certa frequência. 

As dores também são classificadas por localização, forma e intensidade, podendo ser tratadas com analgésicos e anti-inflamatórios, porém, a automedicação se tornou um problema mundial, uma vez que a população não possui acesso fácil aos sistemas públicos de saúde, ou ainda, não dispõe de tempo para cuidar da saúde.

Causas 

O estilo de vida das pessoas influencia diretamente no aparecimento e incidência das dores, fatores como má postura, estresse, tensão, prática inadequada de exercícios, sedentarismo ou doenças crônicas são os principais responsáveis pela sensação dolorosa. 

Ignorar a dor é um erro, pois isso resulta em agravamento da causa principal do problema, e por isso é essencial procurar tratamento adequado para remediar essas dores, pois, quanto mais sentimos dor, mais os nossos receptores a aguardam, provocando o seu agravamento. 

As dores mais frequentes são: de cabeça, costas, coluna, cólicas menstruais e renais, enxaquecas, relacionadas aos resfriados, juntas, dentes e também as causadas por doenças autoimunes, como a artrite reumatoide e a fibromialgia. 

Tratamento 

Antes de iniciar o tratamento contra a dor ou se automedicar, é necessário identificar qual é a área médica que vai melhor atender ao seu caso, existem diferentes especialidades e cada uma delas, possui habilitação e experiência para a solução adequada da causa da dor. 

Pode ser necessário consultar mais de um profissional, e até mesmo, passar por um tratamento multidisciplinar, uma vez que as especialidades podem se completar, solucionando casos mais crônicos de dor. 

Geralmente, os médicos mais procurados para identificar e tratar a causa das dores são os fisioterapeutas, hematologistas e ortopedistas, porém, dentistas, cardiologistas e clínicos gerais, também costumam receber queixas, sempre orientando o melhor tratamento para cada caso. 

Exames 

Pode ser necessária a realização de exames de imagem mais complexos que o raio x, como tomografia, ultrassom, ressonância magnética e densitometria óssea e para que a causa das dores seja encontrada, facilitando assim o trabalho do médico, que através do cruzamento de informações, receitará remédios, fisioterapia ou até mesmo, cirurgia. 

O importante é não deixar que a dor se prolongue e a tornar companheira do dia a dia, embora a maioria dos casos de dor possam ser corrigidos através de tratamentos médicos, nunca se sabe quando uma delas pode ser o alerta final para um problema mais grave, que em alguns casos, não conseguem ser tratados em tempo hábil, causando severos danos à saúde e até mesmo, à vida. 

Confie sempre em médicos com habilitação no CRM local ativo e em bons laboratórios de imagem, garantindo a segurança e o bem-estar durante toda a fase de diagnóstico e tratamento da dor.